Sexta-feira, 1 de Março de 2013

Os telemóveis podem explodir? Podem…

Há quem fale em mito urbano, mas também há quem jure que conhece casos em que isso já aconteceu. Afinal as baterias dos telemóveis ou de outros aparelhos, como tablets ou computadores portáteis, podem mesmo explodir, no bolso ou durante uma conversação? Enfim. Situações destas, relatadas e publicadas na primeira pessoa, na internet ou nos jornais é que não faltam, desde uma dona de casa que perdeu uma orelha até ao infeliz caso de um operário que ficou com a mão toda queimada quando o telemóvel rebentou quando ele trocava mensagens. Na teoria, o rebentamento de uma bateria pode mesmo acontecer, apesar de maior parte das vezes isso ficar a dever-se ao mau uso dos aparelhos ou à utilização de acessórios não originais.


Uma pesquisa rápida pela internet permite confirmar a existência de vários casos de explosão de telemóveis durante o uso ou em processo de carregamento.
Alguns desses episódios tiveram mesmo um desfecho fatal, como foi o caso, em 2009, de um jovem chinês que morreu depois do seu telemóvel explodir no bolso da camisa, fazendo rebentar com uma das principais artérias do seu pescoço.
Casos anteriores e posteriores têm, na maioria das vezes, um denominador comum: ou aconteceram depois da colocação de uma nova bateria no aparelho ou durante o processo de carregamento da mesma.


O perigo dos equipamentos de origem duvidosa

 

Apesar de em alguns casos ter sido possível atribuir as culpas do sucedido ao uso de baterias contrafeitas, de marcas com origem duvidosa e sem os níveis de qualidade e segurança, ainda assim, até mesmo com baterias originais ou do fabricante, a possibilidade de explosão de uma bateria não pode ser posta de lado.
Quantas vezes em férias, por esquecimento ou perda do carregador original, já não nos vimos obrigados a comprar um carregador numa pequena loja, tabacaria ou venda de rua sem nos preocuparmos com a qualidade do acessório?
Saiba então que carregadores com potência eléctrica não indicada ou sem os dispositivos de segurança que impedem estes aparelhos de continuarem a debitar carga após a bateria se encontrar devidamente carregada (que não existem para o carregador ficar mais barato) podem levar, não apenas ao aquecimento da bateria, como à completa inutilização do telemóvel.
É caso para dizer que, às vezes, o barato sai caro!


Máquinas poderosas ávidas de energia

 

A maioria dos telemóveis, hoje em dia, são mais do que simples aparelhos para enviar ou receber chamadas e mensagens. Até mesmo aqueles que não são smartphones podem fotografar, permitem ouvir música através de mp3 ou rádio, dispõem de Bluetooth, possuem jogos, etc.
Os telemóveis, as tablets e os próprios computadores portáteis estão cada vez mais complexos e completos e são cada vez mais consumidoras de energia. Sobretudo os aparelhos com ecrãs maiores, exigindo baterias com cada vez maior capacidade, mais leves, mais duradouras e com tempos de carga mais rápidos.
A maioria destes aparelhos electrónicos portáteis utiliza, actualmente, baterias de Li-ion (iões de lítio). Consultem ESTE TEXTO para saber o que são, como funcionam e como podem ser poupadas estas baterias.
Em comparação com outros tipos de baterias, as de iões de lítio conseguem armazenar muito mais energia, são mais leves e mais ecológicas. Só que… também explodem mais facilmente! Tudo porque a sua temperatura ideal de funcionamento são 25º C, o que nem sempre é possível quando se transporta no bolso, junto ao corpo, no automóvel ou se conserva o aparelho, em longos minutos de conversa, entre a palma da mão e a orelha…
A primeira precaução a tomar é desligar o telemóvel caso se pressinta que este está a aquecer demasiado e de forma rápida. Deve-se também evitar a sua exposição a temperaturas superiores a 50º C ou exposto ao sol.
Lembre-se que o risco não é apenas o da bateria rebentar. É de todo o aparelho explodir em conjunto, projectando vidros e pequenas peças, com violência, em todas as direcções.

publicado por cockpitautomovel às 01:44
link do post | comentar | favorito

pesquisar

 
Quem Sou/O Que Faço

Há muitos anos que sou colaborador de uma grande empresa mundial de comunicações e que acompanho o lançamento de novos produtos ou a evolução das tecnologias da comunicação móvel. Comecei a escrever  para algumas publicações e agora decidi dar-vos o meu testemunho pessoal sobre a matéria. Espero que também participem dando as vossas opiniões e testemunhos sobre este tema.

Artigos Mais Recentes

SMS bonitos para enviar n...

Os telemóveis podem explo...

Luva com auricular para f...

Caneta especial faz desen...

Novo telemóvel revela nud...

AEG Glamour 2: Uma jóia c...

“Black-power” com o LG Ma...

Aplicação para telemóvel ...

Telemóveis femininos: há ...

Sony Ericsson Xperia Play...