Terça-feira, 4 de Dezembro de 2012

Aprenda a proteger a bateria do seu telemóvel ou computador

As baterias de Lítio (Li-Ion) são cada vez mais comuns e estão a substituir a tecnologia das de NiCad - Níquel Cádmio. Já muitos equipamentos utilizam este tipo de baterias como os telemoveis, as tablet, computadores portáteis, aparelhos de GPS e até leitores portáteis de MP3 e MP4.
Muitos carros eléctricos recorrem também a unidades compostas por várias baterias de ião de lítio para movimentarem os seus motores, devido à grande capacidade de armazenamento de energia, longevidade e tempos de carga mais rápidos.
O Nissan Leaf e os modelos "zero emissions" da Renault são alimentados por uma bateria de iões de lítio, mais pequena e leve, além de capaz de fornece mais energia e potência aos veículos eléctricos.
A grande diferença é que este tipo de baterias gosta de ser carregada com frequência, embora pouco de cada vez. Com este procedimento reduz-se o desgaste e a prolonga-se o tempo de vida de uma bateria de lítio. O efeito de uma descarga completa ou de uma carga completa acabará por degradá-la mais rapidamente e, por causa disso, ela demorará mais tempo a carregar e não será capaz de acumular tanta energia.
Uma bateria de lítio bem conservada pode ter uma sua vida útil de até 3 anos.
No caso de não usar a bateria durante muito tempo, o melhor é guardá-la em local seco e fresco, fora do equipamento, depois de a ter carregado pelo menos até 50%.

Vantagens quando usada em computador

Outro benefício deste tipo de baterias é não ser necessário retirá-la do computador quando se está a trabalhar ligado à corrente. O software mais recente já é capaz de fazer uma gestão inteligente da sua carga, de forma a preservar a capacidade e longevidade da bateria.
No entanto, em ambientes mais quentes ou húmidos, é, mesmo assim, recomendável retirá-la do aparelho, a menos que exista risco de quebras de corrente. Nesse caso é preferível mantê-la colocada, para evitar que o computador desligue de forma repentina e, por causa disso, possa avariar componentes como o disco-rígido ou a própria motherboard.
Ao contrário das baterias de Níquel Cádmio, as de iões de lítio não estão sujeitas ao chamado “vicio de memória”. Na realidade, poderá acontecer que o software do aparelho é que esteja baralhado. Nesse caso, o que é recomendado fazer é uma carga completa e, lentamente, com uma utilização menos intensa do computador, se desgaste a bateria até o aparelho suspender ou hibernar. Ao voltar a carregar a 100%, é bastante provável que o sistema esteja de novo calibrado.
Mas não abuse deste processo.
publicado por cockpitautomovel às 17:58
link do post | comentar | favorito

pesquisar

 
Quem Sou/O Que Faço

Há muitos anos que sou colaborador de uma grande empresa mundial de comunicações e que acompanho o lançamento de novos produtos ou a evolução das tecnologias da comunicação móvel. Comecei a escrever  para algumas publicações e agora decidi dar-vos o meu testemunho pessoal sobre a matéria. Espero que também participem dando as vossas opiniões e testemunhos sobre este tema.

Artigos Mais Recentes

SMS bonitos para enviar n...

Os telemóveis podem explo...

Luva com auricular para f...

Caneta especial faz desen...

Novo telemóvel revela nud...

AEG Glamour 2: Uma jóia c...

“Black-power” com o LG Ma...

Aplicação para telemóvel ...

Telemóveis femininos: há ...

Sony Ericsson Xperia Play...